22 de agosto de 2013

Marta Suplicy debate políticas culturais e dança com Eletro Afro

Em Barretos e Guaíra, ministra explanou sobre políticas públicas prioritárias, Consórcio Culturando e interagiu ao ritmo de grupo guairense

Barretos e Guaíra se mobilizaram em torno da Cultura. Dando seguimento a uma série de ações do Consórcio Intermunicipal Culturando (CIC), agenda histórica marcou a segunda, 19, nas duas cidades.

Presente em encontro com personalidades políticas, gestores culturais e artistas do interior paulista, a ministra da Cultura, Marta Suplicy, debateu sobre ações prioritárias do Ministério da Cultura (MinC), como o Vale Cultura, a adesão dos municípios ao Sistema Nacional de Cultura, o edital iminente dos CEUs das Artes e Esportes e, mais uma vez, defendeu o trabalho consorciado, como fundamental na implementação das políticas públicas nas cidades.

 marta
Marta “veste” a camisa do trabalho consorciado, empenhando esforços junto a essa nova iniciativa
Foto: Marco Buzetto

Marta foi recebida em terras barretenses pelos prefeitos Guilherme Ávila (Barretos) e Sérgio de Mello (Guaíra, presidente do CIC), junto à primeira-dama Selma, além dos secretários de Cultura das duas cidades (Karla Armani e Adonias Garcia) e deputados federais Vicente Cândido e Newton Lima.

Também presentes no evento em Barretos, realizado na Estação Cultural “Placidino Alves Gonçalves”estiveram os presidentes da AGCIP – Associação de Gestão Cultural no Interior Paulista “Prof. Gilberto Morgado”, Samir Karnib e de Os Independentes, Hugo Resende Filho, entidades parceiras no evento, denominado “Pacto Intermunicipal pela Cultura”.

Ainda representando o MinC, compôs a mesa o secretário nacional de Políticas Culturais, Américo Córdula e, pela Secretaria de Estado da Cultura, o assessor parlamentar João Manoel da Costa Neto.

Dentre os muitos mimos recebidos por Marta, estiveram os quadros dos artistas plásticos Renato Amisy (barretense que expôs na ONU, responsável pelo cartaz artístico da Festa do Peão de 2013) e William Petamar, também presidente do Conselho de Cultura de Guaíra.

Queima do Alho
Após o encontro na Estação Cultural, o almoço aconteceu no Ponto de Pouso do Parque do Peão de Barretos, onde Marta foi recebida pelos coordenadores do concurso da Queima do Alho, João Paulo Martins e Dorival Gonçalves.
Marta retornou ao espaço onde conheceu a culinária caipira em 2010, curtindo a dança do Catira e o som da viola de Guilherme Tenório, que também executou o Hino Nacional na voz e viola e fechou o evento cantando “Ave Maria”, de Gounod, no tradicional estilo caipira.
A ministra recebeu documento de adesão do pedido de registro da Queima do Alho como patrimônio cultural imaterial da cultura brasileira, a ser encaminhado junto ao IPHAN.

 marta2
Marta recebe pesquisa sobre a Queima do Alho que será entregue ao IPHAN; rumo ao patrimônio imaterial
Foto: Felipe Lima

 

Guaíra
Já em Guaíra, estrutura montada com tendas sobre o Parque Maracá, projetado por Roberto Burle Marx contou com centenas de pessoas aguardando as palavras da ministra, recebida ao som do agora Ponto de Cultura Eletro Afro, executando com muita percussão, canto e dança canções populares brasileiras, da MPB ao Maracatu.

Em um encontro praticamente a céu aberto, Marta trouxe apoio à continuidade do projeto do Museu Aberto de Esculturas no Parque Maracá, além de compartilhar na notícia de que o Teatro de Arena da cidade será revivido.

Além das autoridades políticas, Marta também conheceu Josiane Ribeiro de Mendonça Camargo, presidente do Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça.

Comovida com a sonoridade do Eletro Afro, Marta se uniu ao grupo musical e depois às dançarinas, que formaram uma roda onde dançaram o prefeito da cidade, deputados e demais presentes, em momento de intensa descontração.

 marta3
A ministra caiu na dança, junto ao prefeito Sérgio de Mello, primeira-dama Selma Mello
e deputados Vicente Cândido e Newton Lima
Foto: Felipe Lima

Comentários