25 de outubro de 2017

Conheça mais sobre o arquivo da Biblioteca Nacional

De 23 a 29 de outubro, é comemorada a Semana Nacional do Livro e da Biblioteca. Uma das instituições do gênero mais importantes no Brasil é a Fundação Biblioteca Nacional (FBN), instituição vinculada ao Ministério da Cultura (MinC). Localizada no Rio de Janeiro, a FBN conta com cerca de 1,5 milhão de documentos de livre acesso em meio digital e outros documentos físicos, divididos entre cartografia, iconografia, manuscritos, música e arquivos sonoros, obras gerais, obras raras, periódicos, obras de referência e coleções.

Um dos serviços on-line da FBN é a BN Digital, na qual o usuário tem acesso a todo o acervo digitalizado. Na Hemeroteca Digital, estão disponíveis periódicos brasileiros de várias épocas, desde jornais e revistas atuais a jornais raros do século XIX, como O Espelho, Reverbero Constitucional Fluminense e O Jornal das Senhoras.

Na Biblioteca Digital Luso-brasileira, são encontrados mais de 60 mil títulos, que correspondem a cerca de 13 milhões de imagens de materiais bibliográficos em domínio público, de todas as épocas e gêneros de ambos os países.

Já no portal Brasiliana Fotográfica, formado por uma parceria entre a Fundação Biblioteca Nacional e o Instituto Moreira Salles, o usuário tem acesso a imagens digitalizadas das mais diferentes épocas e consegue, inclusive, salvar sua pesquisa e compartilhar nas redes sociais.

Acervo físico

Especificamente sobre os livros, exemplares dos mais diversos temas podem ser acessados no Acervo de Obras Gerais da Biblioteca Nacional (BN). Lá, o usuário tem à disposição para consultas e pesquisas cerca de dois milhões de itens, entre livros, teses e folhetos, que vão do século XVIII aos dias atuais. Esse material está acomodado em aproximadamente 18 quilômetros lineares de prateleiras e é o mais procurado pela população. Em média, dois mil pesquisadores buscam mensalmente pelo acervo de obras gerais.

Em Obras Gerais, o pesquisador encontra publicações multidisciplinares que incluem temas de literatura brasileira e estrangeira, jurídicos, didáticos, literatura infanto-juvenil, religião, ciências, meio ambiente, física, medicina, astrologia, história, geografia, informática, botânica e muitos outros. Esses livros estão à disposição apenas para consulta na própria biblioteca.

Outra área importante da Biblioteca Nacional é o Acervo de Referência. Lá estão oito mil títulos e é o único que oferece ao usuário livre acesso às estantes, nas quais as obras estão organizadas por assunto. Diversificado, abrange todas as áreas do conhecimento, sendo composto principalmente por enciclopédias – nacionais e estrangeiras – e dicionários.

O Acervo Especial de Obras Raras é constituído de material diversificado, proveniente de diversas coleções da própria Biblioteca Nacional, de acordo com dois critérios principais de seleção: raridade e preciosidade. Ou seja, não basta que a obra seja antiga, é preciso também que seja única, inédita, faça parte de alguma edição especial ou apresente algum traço de distinção, como uma encadernação de luxo ou o autógrafo de uma celebridade – como D. Pedro II, Coelho Neto, Carlos Drummond de Andrade ou Jorge Amado. Integram também esse acervo periódicos raros publicados até o século XIX.

 

Continue lendo essa matéria.

Fonte: http://www.cultura.gov.br

Comentários