2 de maio de 2012

5ª Conferência de Educação e Cultura reúne 14 cidades em Monte Alto

AGCIP promoveu debate e depois ofereceu almoço tipicamente caipira; 22 propostas serão enviadas aos governos estadual e federal

 

Quatorze cidades se fizeram representar, em Monte Alto, na 5ª Conferência Intermunicipal de Educação e Cultura da AGCIP, realizada na sexta, 27, no Teatro Municipal.

Além do município anfitrião, marcaram presença: Américo Brasiliense, Ariranha, Araçatuba, Barretos, Cosmorama, Jaboticabal, Monte Azul Paulista, Novo Horizonte, Pontal, São Carlos, Serra Azul, Sertãozinho e Vista Alegre do Alto.

 

Os gestores culturais, prefeitos e artistas foram recebidos com música instrumental, pelo teclado de Tatiane Nascimento e violão de Roberto Nascibem – ambos professores das Oficinas Culturando, um dos projetos em andamento da AGCIP.

 

Na abertura do evento, o atual tesoureiro da Associação de Gestão Cultural no Interior Paulista “Prof. Gilberto Morgado”, Edemilson Sete, explanou sobre o funcionamento do Espaço Culturando 2012 na Festa do Peão de Barretos. As inscrições para os artistas estão abertas até 25 de maio.

 

Na sequência, o cerimonial Luiz Felipe Nunes contextualizou as 4 conferências anteriores (como a de Pontal que, em 2009, com 33 cidades, foi a maior do Brasil), elencando as demandas levantadas para que os Grupos de Trabalho (GTs) analisassem se foram atendidas ou não.

 

Com os três GTs formados, além da observação das demandas já existentes, foram levantadas outras necessidades, formatadas pelos grupos e apresentadas (confira aqui as propostas na íntegra). Antes da leitura das propostas, o comediante Marcos Gricha, de Novo Horizonte mostrou um pouco da comédia em pé (stand up comedy) de seu espetáculo “Santo de casa não faz milagre, faz comédia”.

 

0043

 

Mesa


Somente após os trabalhos foi formada a mesa de honra: representando Monte Alto, o vereador João Paulo Rodrigues; pelos deputados federal Vicente Cândido e estadual João Paulo Rillo, esteve presente o assessor Natanael Boldo; pelo Ministério da Cultura veio Heitor Gaudenci; pela Funarte, marcou presença o diretor da fundação no estado de SP e região Sul, Tadeu de Souza; o presidente em exercício da AGCIP, barretense Samir Karnib e, por fim, o convidado especial do evento, o deputado estadual Simão Pedro.

 

Simão é presidente da Comissão de Educação de Cultura da Assembleia Legislativa de SP (ALESP). Impressionado com o trabalho da AGCIP, se comprometeu em dar continuidade no projeto que vem sendo realizado através de sua emenda: as Oficinas Culturando.

 

Antes de suas palavras, ele acompanhou, junto aos presentes, vídeo sobre o aprendizado dos 130 alunos das Oficinas, em Areiografia, Cavaquinho, Canto Coral, Danças Populares e Desenho/Pintura em Tela.

 

Também acompanhou vídeo de apresentação da 5ª Mostra Regional de Talentos Especiais, projeto que reúne artistas com deficiência e que a AGCIP busca captar o recurso aprovado pela Lei Rouanet.

 

Simão Pedro se colocou como interlocutor das demandas do interior na ALESP. Levou consigo as 22 propostas tiradas da Conferência, que abrangeram também ações ligadas à educação ambiental.

 

Caipira


Após a Conferência, os presentes foram almoçar na sede da AGCIP, onde se juntaram aos prefeitos Silvia Meira (Monte Alto) e Paulinho Guiselini (Viradouro), além do vice-prefeito de Barretos, Mussa Calil Neto.

 

Foi um começo de tarde essencialmente caipira: enquanto a Queima do Alho era servida pelo comissário Bacuri e a Comitiva Saudade do Corredô, de Novo Horizonte, Guilherme Tenório mostrava todo seu talento na viola caipira e voz, acompanhado dos toques do berranteiro campeão 34 vezes no concurso da Festa do Peão de Barretos, Alceu Garcia e dos versos do poeta oficial do festival Violeira Rose Abrão, Jota Carvalho.

 

Ainda durante a confraternização, foi lançado o Programa de Incentivo à Leitura em Monte Alto, onde ler pode dar prêmios. Mais informações aqui.

Comentários